pra não dizer que não falei do fim de semana

Este final de semana tivemos uma surpresa boa: o Leo, irmão do Lucas, veio de Minas para assistir a uma peça de teatro na sexta-feira e acabou conseguindo estender um pouco a passagem por aqui. Então, assim que soubemos, começamos a planejar alguns programas pra fazer com ele.

O primeiro escolhido, eleito por unanimidade, foi o almoço de sábado no Rancho Nordestino. O Rancho é quase um point da nossa turma (somos todos ogros e pobres, fazer o quê?) e fica no Bixiga, na rua Manoel Dutra, 498, esquina com a rua Santo Antônio. Salvo poucas exceções, sempre pedimos os mesmos pratos. Pra começar: bolinho de mandioca com carne seca. Ele é servido com uma geleia de pimenta que meu senhor! Inexplicável. Depois, dependendo do número pessoas, pedimos um baião de dois e, se estamos em mais gente, uma paçoca de carne de sol. Para maior prazer, é necessário regar os pratos com muita manteiga de garrafa. É, caros amigos, eu bem avisei que somos ogros.

No mais passamos a tarde vendo um filme tosco e falando abobrinhas, tudo isso depois de tomar um delicioso gelato. Porém, 18h30 do sábado é meio que a hora da verdade: você precisa decidir se vai até o jantar ou se ele vai até você. Eu confesso que sou uma pessoa muito caseira e, quase sempre, minha opção será ficar em casa, com um abajur ligado e uma mantinha. Mas, como eu disse, o Leo estava aqui e eu estava disposta a fazê-lo se divertir um pouco em SP. Decidido que sairíamos, começou a tortura: decidir o que comer. O Lucas propôs indiano, mas eu não sou muito dos temperos fortes e acabei vetando. A discussão durou mais uns muitos minutos até que decidimos ir ao Urbanoide, um espaço de food trucks na rua Augusta, 1291. Ficamos surpresos com a variedade do lugar: trailers de comida cubana, peruana, italiana, colombiana, tailandesa etc. As opções eram inúmeras, mas nós três decidimos comer no Aim Thai. Eu e o Lucas pedimos Paad Thai (R$ 25), enquanto o Leo optou pelo Khao op sapparod, um arroz agridoce frito com abacaxi, curry, amendoim e frango ou filet migon (R$ 20).

A escolha não podia ter sido melhor: o Urbanoide é um lugar que você pode ir comer com os amigos e cada um pode escolher o que quiser, mas sem que vocês precisem se enclausurar numa praça de alimentação de um shopping (que, aliás, a gente odeia e só vai por pura praticidade quando precisamos fazer um monte de coisa em pouco tempo e não há mais nenhuma outra opção).

No passeio, uma coisa que nos deixou curiosos é que, com tanta variedade e com tanta culinária diferente, os trailers mais cheios eram os de hot dog, hambúrguer e temaki, sendo que alguns dos mais pitorescos estavam literalmente vazios. Tanta falta de criatividade e ousadia só nos fez pensar que não é à toa que elegemos o congresso mais conservador dos últimos tempos… Bom, nós, que somos meio intelectuais, meio de esquerda, não vemos a hora de voltar para experimentar os pratos cubanos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s